Notícias
História
Galeria
Tradições
Locais de interesse
Informações
Localização
Livro de visitas
Executivo
Assembleia
Obras
Informação autárquica
Heráldica
Contactos
 
 
 
 
História
 

A freguesia de Codessoso pertence ao concelho de Boticas, no distrito de Vila Real, situando-se próxima do rio Bessa, a cerca de sete quilómetros da sede concelhia.
O seu orago é S. Lourenço. S. Lourenço é o mais célebre de todos os mártires romanos; era um dos diáconos de Roma e foi condenado à morte, poucos dias depois do Papa Sixto lI, durante a perseguição valeriana. Foi sepultado ao lado da estrada para Tivoli e a basílica de S. Lourenço Fora de Muros foi construída sobre o seu túmulo. Embora grande parte das autoridades modernas concordem que Lourenço foi decapitado, a lenda com maior tradição refere que ele teria sido assado vivo numa grelha.

          

O povoamento do território que corresponde à actual freguesia de Codessoso é bastante remoto, tendo a atestar esse facto os vestígios arqueológicos encontrados na sua área. Do período Neolítico, chegaram até aos nossos dias vestígios de um castro que possivelmente terá sido depois romanizado. Este castro possui dois fossos,
o segundo separado do primeiro por um combro relativamente estreito. No local foi também encontrada cerâmica indígena, tégula, escória e vestígios do trabalho da fundição de ferro. Também a toponímia constitui um importante recurso para a análise da história desta freguesia e da antiguidade do seu povoamento. O topónimo principal desta freguesia, "Codessoso", tem origem na planta codesso que existiria em abundância na altura da atribuição do nome.

          

Codessoso foi um curato da apresentação do convento de Refóios de Basto (Cabeceiras), sendo que o cura local tinha de rendimento anual oito mil réis, quantia pouco significativa para a época. A 25 de Maio de 1258, D. Afonso lll concedeu foral a Codessoso, quando se encontrava em Guimarães, e em 1326, D. Dinis deu o aforamento a Secerigo, lugar desta freguesia. Administrativamente, Codessoso pertence à comarca e ouvidoria de Bragança e à de Montalegre, estando, no entanto, sempre integrada no termo de Boticas.

          

Do património cultural e edificado desta freguesia fazem parte o já mencionado castro de Codessoso, a Igreja Matriz e capela de Nossa Senhora de Guadalupe, possivelmente edificada em 1688, de acordo com uma inscrição na porta de entrada.
Esta é uma freguesia essencialmente rural, pelo que a agricultura é dominante no panorama económico local.